Comunicado Infarmed – Projeto-piloto SAFE: melhoria do acesso aos medicamentos urgentes durante a noite

07 dez 2017

No início deste mês arrancou o projeto-piloto SAFE (Serviço Nacional de Assistência Farmacêutica), em Bragança, cujo principal objetivo a melhoria do acesso dos portugueses aos medicamentos urgentes durante a noite. O SAFE funciona entre as 21 horas e as 9 horas, de segunda a sábado. Nos domingos e feriados está disponível todo o dia.

Este projeto, que visa complementar o atual regime de turnos das farmácias, estava previsto no acordo assinado a 3 de fevereiro entre os Ministérios das Finanças e da Saúde e a Associação Nacional das Farmácias, conta com a participação do Infarmed e da Administração Regional de Saúde do Norte. Poderá ser alargado a outras regiões do País, mediante pedido da Administração Regional de Saúde responsável.

Depois de irem à urgência, os doentes vão receber informação sobre as farmácias de serviço e sobre a disponibilidade dos medicamentos de que necessitam, de forma mais fácil e rápida. Ainda será possível fazer reservas e até solicitar entregas ao domicílio.

Leia mais no comunicado que está em anexo.

Documentos

Alerta Infarmed: lentes de contacto Acuvue Advance, Acuvue Oasys e 1-day Acuvue Moist para Astigmatism

Para: Centro de Informação do Medicamento e dos Produtos de Saúde (CIMI)

Tipo de alerta: dm

Contactos

  • 21 798 7373
  • 21 111 7552
  • cimi@infarmed.pt
  • 800 222 444

04 dez 2017

A Johnson & Johnson Vision Care Inc. (JJVC) está a proceder à recolha voluntária dos seguintes lotes de lentes de contato:

 

Nome do dispositivo Especificação Número de lote
Acuvue Advance Raio 8.7

Graduação -4.75D

L002FNL
Raio 8.7

Graduação -5.00D

L002V94
Raio 8.7

Graduação -10.00D

B00DHLP
Acuvue Oasys Raio 8.8

Graduação -4.00D

L002NCS
Raio 8.8

Graduação -4.50D

L002QH9
1-day Acuvue Moist para Astigmatism Raio 8.5

Graduação -7.50D, -1.25×180

B00LF41

(número do lote convertido F00LF41)

 

Os números de lote constam no recipiente individual das lentes de contacto, bem como na área de código de barras das caixas.

Esta recolha resulta da deteção de um pelo de escova entre o recipiente que contém a lente (blister) e o papel de alumínio. Este pelo provém de uma escova de limpeza usada periodicamente no processo de fabrico, tendo o fabricante adotado medidas para prevenir que esta situação volte a ocorrer. Não houve, até à data, notificações de reações adversas devidas a este problema.

Perante o acima exposto, e caso possua lentes de contactos incluídas nos lotes afetados, deve:

Parar de usar as lentes pertencentes a estes lotes;

Contactar o médico imediatamente no caso de apresentar irritação, dor, vermelhidão ou alterações na visão após retirar as lentes.

Contactar o Apoio ao Cliente (800 200 243 ou clientes@csces.jnj.com) para devolução e substituição do produto;

Quaisquer incidentes ou outros problemas relacionados com estes dispositivos devem ser notificados à Unidade de Vigilância de Produtos de Saúde do Infarmed através dos contactos: tel.: +351 21 798 71 45; fax: +351 21 111 7559; e-mail: dvps@infarmed.pt.

Reações adversas a medicamentos: INFARMED recebeu mais de 12.300 notificações desde 2012

29/11/2017

Nos últimos cinco anos, o INFARMED – Autoridade Nacional do Medicamento e Produtos de Saúde, organismo que regula o setor, recebeu mais de 12.300 notificações de reações adversas a medicamentos.

De acordo com uma nota do INFARMED, nos primeiros nove meses deste ano, registaram-se 4.200 notificações de reações adversas, das quais 1.924 oriundas de profissionais de saúde e utentes e 2.274 da indústria.

Desde 2012, altura em que o cidadão passou a poder notificar as reações adversas a medicamentos, o INFARMED recebeu 12.326 participações.

Destas, «apenas oito por cento (982) provêm do cidadão», destaca o INFARMED, acrescentando que «estes dados indiciam subnotificação de reações adversas em Portugal pela população».

Em 2016 foram notificadas 5.698 reações adversas a medicamentos. Os dados de 2015 são semelhantes, com 5.690 reações notificadas.

Do total de notificações de reações adversas no ano passado, mais de 4.400 dizem respeito a reações consideradas graves.

Em termos nacionais, das cerca de 5.700 reações adversas a medicamentos registadas, mais de 2.700 foram notificadas pela própria indústria e mais de 2.900 pelos profissionais de saúde e também por utentes.

O INFARMED está a realizar uma campanha para «sensibilizar a população e os profissionais de saúde para a importância da notificação de suspeitas de reações adversas a medicamentos».

Video Player

Para saber mais, consulte:

INFARMED – http://www.infarmed.pt/

Poupe na receita – Infografia Infarmed

29 nov 2017

O Infarmed disponibiliza uma infografia sobre o “Poupe na Receita”, uma aplicação mobile gratuita que permite aos cidadãos poupar na compra de medicamentos identificando as opções mais baratas.

Esta infografia, pretende demonstrar de forma simples as diferentes funcionalidades disponibilizadas e as vantagens da sua utilização.

Saiba mais sobre o “Poupe na Receita” através do website ou consulte a infografia.

Infografia_Poupe_Receita

Comunicado Infarmed – Novo portal permite notificar reações adversas em cinco minutos e por telemóvel

29 nov 2017

Já está disponível uma NOVA aplicação que permite notificar reações adversas em apenas cinco minutos e através de novas plataformas como o telemóvel, alterações que se destinam a incentivar a notificação de reações adversas e fortalecer a monitorização da segurança dos medicamentos.

O novo Portal RAM (Reações Adversas a Medicamentos), destinado ao cidadão e aos profissionais de saúde, já está em funcionamento e apresenta inúmeras vantagens face ao sistema que estava em vigor. É muito mais fácil de preencher, bastando apenas cinco minutos para colocar a informação mínima necessária para avaliar a reação adversa. Caso haja maior disponibilidade, o cidadão/profissional de saúde pode indicar mais dados, que facilitarão o tratamento e o processamento da informação. Esta mudança surge em simultâneo com a nova base de dados europeia de suspeitas de reações adversas (EudraVigilance).

Documentos