Campanha Setembro Amarelo: ULS Baixo Alentejo assinala Dia Mundial da Prevenção do Suicídio

No âmbito do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, que se assinala no calendário a 10 de setembro, a Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (USLBA) promove várias iniciativas, ao longo do mês de setembro.

Um dos grandes motores deste movimento de divulgação é a «Campanha Setembro Amarelo» que tem como principal objetivo a conscientização sobre a prevenção do suicídio, alertando a população e as instituições sobre esta realidade. Iniciada em Brasília em 2014, tem sido estendida a várias outras localidades.

O Observatório dos Comportamentos Suicidários da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (USLBA), juntamente com a ARIS da Planície – Associação de Reabilitação e Integração Social da Pessoa com Experiência de Doença Mental decidiram trazer a campanha Setembro Amarelo para Beja em 2017, sendo a primeira cidade portuguesa a desenvolvê-la.

Assim, no âmbito da Campanha, vão desenrolar-se diversas atividades, como tertúlias, para debater o tema da prevenção do suicídio.

Abertas à população, as tertúlias sobre prevenção do suicídio, quatro no total, vão decorrer sempre às quartas-feiras, a partir das 18 horas, no Centro UNESCO, em Beja, e contam com a participação de especialistas na área.

No domingo, dia 10 de setembro, a partir das 10 horas, no átrio do Hospital de Beja, vai realizar-se uma cerimónia de comemoração do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, que será seguida do passeio de bicicleta «Juntos a pedalar».

No dia 20 de setembro, a partir das 11 horas, na sala de conferências do Hospital de Beja, vai decorrer um workshop sobre avaliação do risco suicidário a cargo de dois médicos internos de psiquiatria da ULSBA.

A campanha inclui também, até dia 16, as iniciativas «De bicicleta pelo mundo fora», com passeios de bicicleta no distrito de Beja, e «Cinco quilómetros pela prevenção do suicídio», nos ginásios da cidade.

Sobre o suicídio

A Organização Mundial de Saúde (OMS) reconhece o suicídio como uma prioridade de saúde pública.

Portugal está acima da média global de suicídios, apresentando uma taxa de 13,7 por cem mil habitantes em 2015, face a uma taxa mundial de 10,7, segundo dados OMS.

Perto de 800 mil pessoas suicidam-se todos os anos, o que significa uma pessoa a cada quarenta segundos, de acordo com os dados publicados esta semana no site da OMS.

A OMS refere também que a Europa foi a região do mundo com a mais alta taxa de suicídio (14,1 por cada cem mil habitantes), à frente de África (8,8), Américas (9,6), Sudeste asiático (12,9), Mediterrâneo Oriental (3,8) ou Pacífico Ocidental (10,8).

Para saber mais, consulte:

Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo > Programa

Administração Regional de Saúde do Alentejo > Notícias

Gratuito: Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, Tertúlia em Odivelas, Debate em Oeiras a 7 de Setembro

Dia Mundial da Prevenção do Suicídio - 7 de setembro

No âmbito do Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, que se assinala no calendário a 7 de setembro, a Câmara Municipal de Odivelas promove a tertúlia com o tema “Auto-estima”, que terá lugar nesse mesmo dia, no Centro de Exposições de Odivelas, a partir das 15h00.

Consulte aqui o programa.


Dia Mundial da Prevenção do Suicídio - 7 de setembro

Para assinalar o Dia Mundial da Prevenção do Suicídio, agendado no calendário a 7 de setembro, a Sociedade Portuguesa de Suicidologia, a Câmara Municipal de Oeiras e a Universidade Atlântica organizam um amplo debate sobre o tema que terá lugar no próximo dia 10 de setembro, no Auditório da Biblioteca Municipal de Oeiras, a partir das 14h30.

Do programa consta a mesa redonda sobre a “Intervenção Local e Plano Nacional de Prevenção do Suicídio”, na qual participa Álvaro Carvalho, diretor do Programa Nacional da Saúde Mental da Direção-Geral da Saúde.

A entrada é livre.

Consulte aqui o programa.

Comunicado DGS: Referenciação de Elementos das Forças de Segurança Considerados em Risco de Suicídio

Comunicado do Diretor-Geral da Saúde sobre o Protocolo entre a Guarda Nacional Republicana, a Polícia de Segurança Pública e a Direção-Geral da Saúde.
Para mais informações consulte o Protocolo de Colaboração e respetivo anexo.
Transcrevemos:
«Protocolo entre a Guarda Nacional Republicana, a Polícia de Segurança Pública e a Direção-Geral da Saúde
No contexto de recentes notícias divulgadas sobre criação da “via verde” nos hospitais do Serviço Nacional de Saúde, para os elementos das forças de segurança considerados em risco de suicídio, a Direção-Geral da Saúde esclarece:
1. Através do Protocolo de Colaboração, celebrado a 4 de março, foi criado um sistema de referenciação e de encaminhamento dos elementos da Guarda Nacional Republicana e da Polícia de Segurança Pública, identificados pelos respetivos gabinetes de psicologia para os serviços de urgência do Serviço Nacional de Saúde com valência de psiquiatria;
2. No dia 11 de março do ano em curso, foram endereçadas cópias do Protocolo aos presidentes dos conselhos diretivos das Administrações Regionais de Saúde para observação do articulado;
3. Admite-se, naturalmente, que tenham ocorrido atrasos na implementação do novo sistema acordado;
4. Realça-se que no site da DGS estão publicitados os conteúdos do protocolo, bem como o mapeamento anexo ao mesmo que referencia os serviços de urgência em causa e as sedes dos Departamentos de Psiquiatria e Saúde Mental dos hospitais.
Francisco George
Diretor-Geral da Saúde »