Livre Acesso e Circulação de Utentes: Mais de 250 mil utentes optam por outro hospital para primeira consulta

07/11/2017

No âmbito do sistema de Livre Acesso e Circulação (LAC) no Serviço Nacional de Saúde (SNS), 10,6 % dos utentes a nível nacional (254.818) escolheram um hospital fora da sua área de residência para a realização da primeira consulta de especialidade. Estes dados correspondem ao período entre junho de 2016 e outubro de 2017.

A nível regional, é na Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo que a procura por outro hospital é mais elevada (16,3 %), sendo as especialidades de oftalmologia, ortopedia, dermatovenereologia e otorrinolaringologia as que apresentam maior volume de pedidos.

Entre os diferentes Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) das zonas urbanas, onde o número de pedidos para realização da primeira consulta fora da área de referenciação ascendem a 20 %, são os ACES de Sintra, Amadora, Oeste Sul, Arco Ribeirinho, Grande Porto II – Gondomar e Lisboa Norte os que registam maior percentagem.

O LAC, implementado em junho de 2016, veio permitir ao utente, em conjunto com o médico de família responsável pela referenciação, a escolha por qualquer uma das unidades hospitalares do SNS na qual exista a consulta de especialidade de que necessita.

Para saber mais, consulte:

Administração Central do Sistema de Saúde, IP – http://www.acss.min-saude.pt

Mais de 250 mil utentes optam por outro hospital para realização da primeira consulta

imagem do post do Mais de 250 mil utentes optam por outro hospital para realização da primeira consulta

10,6 por cento dos utentes a nível nacional (254.818) escolheram um hospital fora da sua área de residência para a realização da primeira consulta hospitalar, no âmbito do sistema Livre Acesso e Circulação de Utentes no SNS (LAC). Os dados correspondem ao período entre junho de 2016 e outubro de 2017.

A nível regional é na ARS de Lisboa e Vale do Tejo onde a procura por outro hospital é mais elevada (16,3%), sendo as especialidades de oftalmologia, ortopedia, dermato-venereologia e otorrinolaringologia as que apresentam um maior volume de pedidos.

Entre os diferentes Agrupamentos de Centros de Saúde (ACES) das zonas urbanas, o número de pedidos para realização da primeira consulta fora da área de referenciação ascendem os 20%, sendo os ACES de Sintra, Amadora, Oeste Sul, Arco Ribeirinho, Grande Porto II – Gondomar e Lisboa Norte, os que registam uma maior percentagem.

O LAC, implementado em junho de 2016, veio permitir ao utente, em conjunto com o médico de família responsável pela referenciação, a escolha por qualquer uma das unidades hospitalares do SNS onde exista a consulta de especialidade de que necessita.

Consulta a Tempo e Horas (CTH): Nomeação dos Coordenadores do Sistema Integrado de Referenciação e de Gestão do Acesso à Primeira Consulta de Especialidade Hospitalar nas Instituições do SNS – ARSLVT